A volta das voltas. Chegamos, partimos e lá voltamos sempre!

21
Jun 09

 

Trinta personalidades da nossa praça, juntaram-se para apelar ao governo que não prossiga com as grandes obras, designadamente o aeroporto, o TGV e mais auto – estradas.
Dizem eles: «Parem, estudem e promovam um grande debate nacional»
Mas estudem e debatam o quê? Há coisas mais estudadas e debatidas que o novo aeroporto e o TGV?
A maior parte destes trinta, são ex dum qualquer governo anterior e, pelo menos um, é ex do actual. O que é que esta gente tem andado a fazer e o que fizeram quando estiveram no governo? Muitos estiveram de acordo com estes projectos e alguns até venderam estudos e planeamentos para estes equipamentos, no caso do TGV, até com mais do dobro das linhas do actual.
Ouvi falar, pela primeira vez, na necessidade dum novo aeroporto de Lisboa, quase à quarenta anos. A portela tem sido remendada e acrescentada, mas agora já não dá para esticar mais, e depois? O aeroporto para o ar e o TGV para a terra. Não temos alternativa. É obrigatório que estejamos ligados à alta velocidade da Europa, para os passageiros e para as mercadorias.
Estes trinta estão a embarcar na visão ultra retrógrada da coligação “Belém+Lapa” e, ao mesmo tempo, a pressionar o fragilizado PS.
Não são completamente verdadeiros, os que dizem concordarem com estas obras, só que não agora, por causa da situação económica e do nosso endividamento externo. Então e daqui a três anos já está tudo bem para avançarem? É claro que têm de arranjar melhores desculpas.
SBF
publicado por voltadoduche às 00:08

17
Jun 09

 

Estamos condenados a marcar passo. Estas duas obras já deviam estar

a andar a sério.

Condeno aqui o Governo PS, por não ter tido arranjado maneira, principalmente no que respeita ao TGV, de não ter as obras já no terreno.

 

É claro que agora, ainda por cima com o resultado do PS nas europeias, a questão do TGV, virou matéria eleitoral e não vai poder avançar porque o Governo, muito embora tenha toda a legitimidade, está fragilizado para tomar uma decisão contrária à opinião de toda a oposição e também do Presidente da República.

Tudo joga na hipocrisia. A construção do TGV começou por estar na agenda do Governo PSD de Durão Barroso, logo, não se trata duma questão partidária como se quer fazer querer agora. Aliás, nessa altura, estava-mos mais ou menos a par dos Espanhóis e Franceses que, entretanto, como medida para contrariar a crise, até estão a acelerar os trabalhos nas respectivas linhas férreas e no material circulante.

 O que o PSD quer, é que não seja o PS a avançar com esta ligação à Euro

 

pa, tornando assim, o nosso País, menos periférico. Cabe na cabeça de alguém, que o futuro comboio vindo da Europa, chegue só à fronteira? Como é que se pode embarcar nisto?

Estas duas obras, assim como os novos hospitais e a actualização da rede escolar, deviam ser,  decisões de regime e de Estado, e não ficarem reduzidas a meras lutas partidárias.
SBF
(Foto: Wikipédia)
publicado por voltadoduche às 00:25

01
Abr 09

 

Anunciada 1ª fase do concurso durante este semestre.
Com mais de uma dúzia de anos de atraso mas, felizmente, decisões tomadas.
Continua a haver quem nos queira longe da Europa como aconteceu durante a maior parte do século XX.
Precisamos de governantes corajosos e estes têm provado sê-lo.
SBF
publicado por voltadoduche às 16:08

Novembro 2015
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
26
27
28

29


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO