A volta das voltas. Chegamos, partimos e lá voltamos sempre!

09
Fev 11

Os bancos portugueses não tiveram quebra de lucros em 2010 relativamente ao ano anterior.

 

Os quatro maiores: BCP, BES, BPI e Santander Totta, ganharam cerca de 1,4 mil milhões mas, como de arte mágica se tratasse, pagaram em impostos menos 168,8 milhões de euros.

 

É frequente dizer-se, que em tempos de crise se abrem janelas de sucesso. Muita agente duvida desta máxima mas, para a banca portuguesa, é mesmo verdade.

 

Manterem o lucro, “ainda vá que não vá”, agora, pagarem menos imposto, ao invés do que acontece com o resto do País, é condenável sob todos os aspectos.

 

Os portugueses não entendem e é legitimo que se sintam enganados.

 

Silvestre Félix

publicado por voltadoduche às 16:52

Novembro 2015
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
26
27
28

29


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

posts recentes

A BANCA E OS LUCROS

subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO