A volta das voltas. Chegamos, partimos e lá voltamos sempre!

21
Mar 13

«

LÁGRIMA


Dos olhos me cais,

 

redonda formosura.

 

Quase fruto ou lua,

 

cais desamparada.

 

Regressas à água

 

mais pura do dia,

 

obscuro alimento

 

de altas açucenas.

 

Breve arquitetura

 

da melancolia.

 

Lágrima, apenas.

 

»

 

(Eugénio de Andrade - 1958)

publicado por voltadoduche às 17:15

Novembro 2015
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
26
27
28

29


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

posts recentes

DIA MUNDIAL DA POESIA

mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO