A volta das voltas. Chegamos, partimos e lá voltamos sempre!

12
Jan 11

 

O leilão de dívida soberana realizado hoje, devidamente contextualizado, deve admitir-se que correu bem.

 

Dito isto, também é preciso perceber que nenhum problema do País foi resolvido, nem ficamos livres da especulação instalada. Considerando as expetativas, grande parte pela negativa, é natural que o Governo tivesse reagido como o fez, e com isto, não estou a afirmar que gostei de ver toda aquela euforia. Não tinham feito mal se se tivesse resguardado um pouco. Bem, mas se até a Chanceler Alemã se pronunciou de forma tão positiva, como é que o Sócrates não havia de o fazer e ainda por cima em Frankfurt.

 

O que mais me chateia é que, se ainda tinha dúvidas, hoje fiquei exclarecido.

 

Existem realmente forças políticas, agentes políticos da área da governação, que não ficaram satisfeitos.

 

Se até aqui, tinham o cuidado de ser politicamente corretos quando diziam que era muito mau a vinda do FMI, com o resultado do leilão de hoje, ficaram decepcionados porque queriam que corresse mal e, como o tempo corre, as presidenciais são para a próxima semana, já não se justifica esconderem exatamente os seus objetivos.

 

Silvestre Félix

publicado por voltadoduche às 22:22

Novembro 2015
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
26
27
28

29


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO