A volta das voltas. Chegamos, partimos e lá voltamos sempre!

16
Dez 10

Todas as pessoas são únicas mesmo quando de gémeos se trata, no entanto, a singularidade de Carlos Pinto Coelho, não só se comprova pela imagem transmitida pela televisão, mas, e principalmente, pelo homem de CULTURA sem limite que, com um íntegro sentido de serviço público, a colocou inteiramente à disposição da LOSOFONIA.

 

É difícil encaixar a sua profissão de sempre, no padrão do atual jornalismo. Que me desculpem os que o são, porque confirmam a regra, mas Carlos Pinto Coelho era outra coisa.

 

O “Acontece” foi acontecimento (passe o pleonasmo) único também. Durante nove anos, diariamente, apresentou e coordenou este magazine cultural na RTP2 que, por razões políticas, foi suspenso. Ficou célebre a frase do Ministro da tutela em 2003: «Sai mais barato pagar uma viagem à volta do mundo a cada espetador do “Acontece”, do que fazer o programa.»

 

Só que este, e muitos outros Ministros, esquecem-se sempre que a CULTURA dum povo não se mede por voltas ao mundo, e, muito menos, com uma máquina de calcular na mão!

 

Carlos Pinto Coelho, com 66 anos, ainda tinha muito para dar à CULTURA, aos portugueses e à FUSOFONIA!

 

Que descanse em PAZ!

 

SBF

 

(Foto: DN Online)


Novembro 2015
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
26
27
28

29


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

posts recentes

CARLOS PINTO COELHO

mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO