A volta das voltas. Chegamos, partimos e lá voltamos sempre!

06
Nov 12

A refundação, o orçamento, a troika, o deficit, a dívida, o governo, a oposição, a Europa, o euro, os que perderam a guerra mas que mandam nisto tudo, no parlamento, a retórica, o(s) passos (perdido(s)), seguro mas abanando, renegociar, bom corte e topo de gama…e o povo?

 

Em 1988 dizia, Agostinho da Silva, o Professor, no capítulo “Amor do Povo” dos escritos “Considerações”:

 

«Há também os que adoram o povo e combatem por ele mas pouco mais o julgam do que um meio; a meta a atingir é o domínio do mesmo povo por que parecem sacrificar-se; bate-lhes no peito um coração de altos senhores; se vieram parar a este lado da batalha foi porque os acidentes os repeliram das trincheiras opostas ou aqui viram maneira mais segura de satisfazer o vão desejo de mandar; nestes não encontraremos a frase preciosa, a afectada sensibilidade, o retoque literário; preferem o estilo de barricada; mas, como nos outros, é o som do oco tambor retórico que se ouve.»


Como dizia o Professor, estamos cercados de “aperaltados” que adoram o povo…


Silvestre Félix


publicado por voltadoduche às 16:34

18
Ago 11

Do livro “Ir à Índia sem abandonar Portugal, considerações e outros textos” que reproduz textos e pensamentos ditos pelo grande Agostinho da Silva em 1987, publicado pela Assírio & Alvim em Maio de 1984 e a propósito da atual crise no hemisfério norte, extraí o seguinte:

 

«Milagre seria que Portugal tivesse escapado incólume de todos os graves, profundos acontecimentos que durante os séculos XXI e XXII, tanto mudaram a face da ecúmena. No hemisfério norte, o desabamento económico, social e político de todos os países de alta industrialização, desde os japoneses no extremo leste até os americanos na ponta ocidental, fez que o País sofresse as repercussões de toda a parte de rumo da Europa, justificando os que sempre tinham estado contra a chamada integração no igualmente chamado Mercado Comum…»

 

Só alguém com a sabedoria desde grande português que era Agostinho da Silva, conseguia antever o que havia de acontecer 24 ou 25 anos depois.

 

Silvestre Félix

publicado por voltadoduche às 23:42

Novembro 2015
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
26
27
28

29


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO