A volta das voltas. Chegamos, partimos e lá voltamos sempre!

15
Mar 13

 

Por muito menos, o patrão mais compreensivo do mundo, já os tinha despedido por justíssima causa e sem indemnização.

 

Continuam a falar para os “microgaitas” que lhes metem à frente e dizem sempre a mesma coisa. O que mais confusão faz é o facto de, segundo as sondagens e barómetros publicitados, ainda haver portugueses a admitirem poder vir a votar nas atuais estrelas politiqueiras que por aí, ainda andam.

 

No final das contas tudo está pior e não se vislumbra nenhum plano milagroso para virar a tendência. Todos dizem, desde Bruxelas ao Largo do Rato passando por São Bento, que só é possível com o crescimento da economia. Pois, todos o afirmam e até o “ZÉ” sabe que assim é, mas nenhum explica como é que isso se faz dentro da União Europeia e com o euro.

 

Entretanto vamos levando com austeridade recheada de arrogância e hipocrisia da nossa classe política bem arrumadinha nos partidos da situação.


Silvestre Félix


(Foto: Ministro das Finanças – DN)

publicado por voltadoduche às 15:18
tags: , ,

15
Jan 13

 

Naquele tempo era preciso juntar (dinheiro) para a velhice. Voltamos a esse tempo. Os políticos deste tempo arranjaram maneira de eclipsarem as poupanças que ao longo de muitos anos entregamos a Estado com a condição de, quando chegássemos a velhos, nos garantirem a respetiva pensão.

 

O Estado deixou de ser Pessoa de bem!

 

Silvestre Félix

publicado por voltadoduche às 23:58
tags:

14
Jan 13

Reparei que havia uma fila nova no sentido oposto da sala de espera. Murmurando, como se rezando estivessem na penumbra de Igreja cheirando a velho e com todos os antigos santos nos nichos laterais prontos a receber os olhares enternecidos de paroquianos praticantes.

 

A conversa ao telemóvel altera a regularidade do murmúrio explicando – «que uma taxa é de análises, a outra é dum TAC, tem mais outra de consulta e também de ecografia. À pois, é muito dinheiro, cem euros não chegam. Que vá a Segurança Social resolver a isenção.» Vai mais um, vai outro, outra, agora uma velhota de cadeira de rodas e a rapariga empurra… pede licença e lá vai levar a pica.

 

A leitura do “Melo Antunes – Sonhador pragmático” que comprei nos saldos da FNAC não tem conseguido abstrair-me de todos os que ali estão. Fechei-o e voltei a olhar para a fila invertida. Afinal já consegui perceber que é o guichê onde se pagam as “moderadoras”. Que sugestivo nome lhes deram. Muito do som falante é de lá que vem e, na maior parte das vezes, dizendo mal da sorte calhada – primeiro paga, depois espera a chamada.


Já não há pragmatismo que encaixe na generosidade do “sonhador”…


Silvestre Félix

publicado por voltadoduche às 16:27

11
Jan 13

Vão aparecendo, cada vez com mais frequência, notícias que dão conta de algumas dificuldades de administrar em pacientes com doenças graves, determinado tipo de medicamentos. Na maior parte das vezes, de acordo com o que vimos ontem no “Linha da frente” da RTP1, as condicionantes que levam o Serviço Nacional de Saúde a não optar por medicamentos mais recentes e eficazes nos casos sinalizados, são simplesmente economicistas.

 

Já é difícil para muitas famílias conseguirem pagar uma ida à urgência ou, pior ainda, voltar na próxima consulta de acompanhamento. A esta inultrapassável barreira, junta-se agora a desconfiança de que, batendo-nos o azar duma doença que requeira medicamentos caros, o Serviço Nacional de Saúde opte, para reduzir o deficit e não faltar no pagamento dos juros aos (amigos) usurários, por um comprimidito mais barato…

 

Os profissionais do SNS tentam resistir às demandas dos gestores “inteligentes” mas não estão a conseguir contrariar a força deste poder instalado.

 

Silvestre Félix

publicado por voltadoduche às 16:44

10
Jan 13

Pela hora de jantar consolida-se a angústia do longo dia.

 

Os disparates e as cacofonias são tantas que, de vez quando em, acredito não estarmos aqui.

 

O universo é infinito mas, pagando os pecados que não cometemos, o planeta é mesmo este e o País também.

 

As “mudanças inteligentes” só podiam vir de gajos muito “inteligentes”.

 

Somos todos burros e por isso vamos aceitar que destruam o País?

 

Como é possível que membros do governo, com um batalhão de jornalistas à frente, venham dizer que o relatório do FMI «é muito bem feito»?

 

A angústia permanente que se nos colou aumenta a cada minuto e acelera depois das oito da noite com todas as “não notícias” e baboseiras que nos atiram pela casa dentro.


Silvestre Félix


publicado por voltadoduche às 12:31
tags: ,

28
Dez 12

A papagueação que por aí anda nestes dias, leva-me a ignorar ostensivamente tudo o que vem dito pela maioria dos nossos politiqueiros.

 

Os do poder repetem-se porque ontem já o tinham dito e porque, algures no tempo, outros nas mesmas funções discursaram o mesmo, ou seja, NADA!

 

Mas, sendo a nossa comunicação social bem intencionada e ocupada com tudo o que de bom interessa ao Zé, vai de botar os habituais inteligentes comentando e analisando, o NADA, que os outros disseram.

 

De bolsos vazios lá caminhamos pelas catedrais do consumo sempre com a esperança de encontrarmos a oportunidade sonhada de que melhores dias virão.

 

O descaramento e a falta de vergonha dos que constantemente nos entram pela casa dentro, deixam-nos derreados e com a desesperança em alta.

 

Silvestre Félix

publicado por voltadoduche às 12:47
tags: ,

20
Dez 12

 

A TAP vai renascer mais uma vez. O que se diz dos gatos, que têm sete vidas, também se pode dizer da Companhia aérea nacional. Durante mais de trinta anos a minha atividade profissional decorreu muito ligada ao transporte aéreo e, por maioria de razão, à TAP. Assisti e vivi de perto vários períodos de ansiedade por causa de supostas vendas e de outros desfechos ainda mais tristes da nossa Companhia de bandeira.

 

Não se consegue explicar a boa sensação de, no estrangeiro, entrar num avião da TAP. É como estar a entrar na nossa própria casa.


Hoje, como se fosse prenda antecipada, a TAP continua no nosso convívio. Portugal continuará a levar a BANDEIRA nacional aos quatros cantos do mundo, através dos aviões da nossa Companhia aérea.

 

Silvestre Félix


(Gravura: Público online)


 

publicado por voltadoduche às 16:13
tags: ,

14
Dez 12

As voltas que “eles” dão para justificarem a redução de idas dos portugueses a urgências e às consultas dos Centros de Saúde.

 

Não! Os portugueses não estão melhor de saúde! Estão é muito pior de finanças e são obrigados a cortar em tudo incluindo as idas ao médico.


Nos últimos dez meses os hospitais registaram menos 500 mil urgências e os Centros de Saúde menos um milhão de consultas. Têm sido muitas as razões inventadas mas o único motivo para esta variação estatística é a falta de dinheiro para pagar as taxas (chamadas) moderadoras.

 

Mesmo que não corresponda à totalidade dos números, a situação estará a provocar pior saúde para os portugueses, a uma grande velocidade. Não demorará muito tempo até que facilmente se perceba esta nova realidade.

 

Os “inteligentes” arranjarão as habituais desculpas…


Silvestre Félix

publicado por voltadoduche às 16:19

11
Dez 12

 

Se o Belchior e o Baltasar soubessem o que hoje se sabe sobre a fama de GASPAR, decerto não teriam partilhado o mesmo palco da história milenar que a Igreja nos conta acerca da “adoração” do menino Jesus.

 

Como se vem dizendo por aí, pelas redes sociais, Belchior e Baltasar levaram as prendas e o GASPAR, quando chegou, “limpou tudo”. Já naquela época a tendência se manifestava e, dois (Gravura: Ali Baba - Wipidédia)mil anos depois, é primeira página de jornais, abre os noticiários das tv’s e rádios e, infelizmente para os da terra Lusitana, sempre pelas piores razões.

 

Percebo porque é GASPAR a pagar as favas todas. Os lusitanos têm muita relutância em considerar credível a outra clássica história sobre “gamanço” – a dos “40 ladrões”.

 

Aqui seria; “GASPAR e os 40 ladrões”, pelo menos!

 

No que respeita à nossa carteira, subtrair é o verbo mais utilizado. Quando lá vai mais um pagamento, ou quando o vencimento, subsídio ou pensão, vem mais curto, lembramo-nos logo do GASPAR que “rapa tudo” e esquecemo-nos dos outros trinta e nove.

 

Gostava de ser pequenino e desenvolver no processo de crescimento uma atitude de “negação” relativamente ao GASPAR dos Reis Magos que, atrás duma estrela foi, até encontrar o local assinalado nas escrituras como cenário da sua primeira atuação, fazendo fé nas múltiplas “partilhas” do facebook. 

 

Silvestre Félix

 

(Gravura: Ali Baba - Wikipédia)

publicado por voltadoduche às 19:29
tags: ,

07
Dez 12

Em tempos, cantava o Zeca Afonso “…ELES comem tudo, comem tudo e não deixam nada…” ELES eram “os vampiros” em forma de “gente” que, entretanto, pensávamos desaparecidos para sempre.

 

Enganamo-nos!


ELES aí estão mais ativos que nunca. Ouvi ontem alguém explicar muito bem o que aconteceu: Hibernaram nas últimas décadas e, cheirando o ambiente pestilento tão bem espalhado pelos agentes dos “mercados”, acordaram e voltaram a sugar o nosso sangue. Só que, para “vampiros”, a noite já vai longa e nós, já não temos sangue nem carne.

 

Será que também irão roer os ossos?


Silvestre Félix

publicado por voltadoduche às 16:16

Novembro 2015
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
26
27
28

29


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO