A volta das voltas. Chegamos, partimos e lá voltamos sempre!

01
Set 10

 

Hoje, as notícias que me chegam de Maputo, ao contrário do habitual, não são nada boas! Estou preocupado como estarão todos os que gostam de Moçambique e dos moçambicanos. A bonança virá e, em paz, o Povo moçambicano encontrará o caminho certo para o progresso e nível de vida aceitável!

 

Li, no último fim-de-semana, o livro do moçambicano Mia Couto, “Pensageiro frequente”.

 

Não é um romance. Trata-se de uma compilação de crónicas escritas por Mia Couto, muito “saborosas”. São alguns textos publicados na revista das Linhas Aéreas de Moçambique, “a Índico”, desde 1999.

 

Considerando as circunstâncias e as características do leitor, os textos não têm nada a ver com a escrita dos romances de Mia Couto, mas, são 130 páginas muito agradáveis que nos ensinam mais alguma coisa sobre o País maravilhoso que é Moçambique.

 

Não deixem de ler este livro. Eu ainda tive uma prenda, consegui comprar na FNAC um dos exemplares autografados pelo autor.

 

Edição da “Caminho” em Maio de 2010.

 

Silvestre Félix

 

(Gravura: Capa do livro do site da editora)

publicado por voltadoduche às 22:57

Confesso que é um autor que ainda não consegui entrar na sua escrita, já li dois livros dele e ainda não estou convencido.
Tiago M Franco a 28 de Maio de 2011 às 18:37

Setembro 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
14
15
16
18

19
20
22
23



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO