A volta das voltas. Chegamos, partimos e lá voltamos sempre!

05
Ago 09

 

E o reino ao sul lá ficou com os areais de Agosto cheios de esqueletos andantes e “deitantes” e eu, lá regressei para os braços da brisa apetecida que afaga a encosta da serra pela Eufémia e Penha Longa.

Não gosto de perder de vista o Palácio da Pena no penhasco fernandino.
Assim, com este aconchego, volto ao sossego da alma e às noites mais dormidas.

De saudades, até tenho do véu branco dobrando a altura da serra sempre na minha direcção e, não tarda muito, sai “borrisso” que dizem, “molha tolos” mas que molha tolos e os que não são.

Do “issê – dezanove” não se gosta por princípio. Não fujo a essa regra e no sentido da capital detesto. Mais de trinta anos, todos os dias de trabalho, não dá para deixar passar em branco.
Mas também gosto muito do “issê – dezanove”. Isso…gosto muito quando chego a Ranholas vindo do lado de Lisboa na direcção de Sintra.
Atenção aos pormenores. Os serviços da Câmara não podem deixar colocar painéis de anúncios, sejam eles quais forem, tapando o D. Fernando II na rotunda do Ramalhão.
SBF
(Foto: Serra de Sintra vista da Abrunheira - SBF)
publicado por voltadoduche às 00:42

Agosto 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
15

16
17
22

23
28



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO