A volta das voltas. Chegamos, partimos e lá voltamos sempre!

06
Jan 12

Nos últimos dias, algumas parangonas, têm associado a “Maçonaria” a factos menos aconselháveis, protagonizados por parte da nossa classe política.

 

Como acontece de vez em quando, a discrição das organizações maçónicas, ajusta-se para servir de bode expiatório a muitas culpas não assumidas na sociedade e, principalmente, na área política, como recentemente aconteceu nas secretas.

 

Não sendo simpatizante da prudência que baliza as práticas maçónicas, consigo enquadrá-las do ponto de vista histórico e social e, até certo ponto, admiro, quando cumpridas, as grandes obrigações e compromissos dos maçons. Haverá “ovelhas negas” como em todo o lado que, quando detetadas, são expulsas do rebanho.

 

O bom senso aconselha a que cada um trate da sua parte. Não seria nada bom para o País que os maçons, para frequentarem as suas “lojas”, tivessem que voltar à clandestinidade como acontecia no tempo da ditadura.

 

Silvestre Félix

publicado por voltadoduche às 17:12

Janeiro 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
14

17
18
19
20




Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO