A volta das voltas. Chegamos, partimos e lá voltamos sempre!

01
Jul 10

A propósito do imbróglio PT/Telefónica e no seguimento do acionamento da “golden share” por parte do Estado português, um jornal Inglês, o famosíssimo “Financial Times”, conclui a análise desta forma, no mínimo grosseira – “a estupidez colonial ainda morreu”, referindo-se naturalmente ao nosso País.

 

Ironia das ironias ser um jornal Inglês a acusar o Estado português de colonialista. Logo eles que, pelo século XXI a dentro, têm territórios protegidos…!! (não colónias??) por tudo quanto é mundo.

 

Grande parte dos Estados europeus, têm protegido, quase sempre de forma encapotada, os seus setores estratégicos incluindo as telecomunicações.

 

Na véspera da assembleia, tudo levava a crer que não haveria necessidade do Estado usar esta prorrogativa, uma vez que a maioria dos acionistas não queria vender mas, em cima da hora, bastou a Telefónica “abanar” com mais uns milhões, para os “nossos” melhores banqueiros e investidores (acionistas nacionais de referência), mudarem logo de campo.

 

O Estado português, independentemente de se concordar ou não, perante a nova situação, usou duma forma aberta e clara, a única alternativa que lhe restava para afirmar a defesa dos superiores interesses nacionais, a “Golden Share” prevista nos estatutos da empresa desde a privatização.

 

Se não formos nós, quem nos defende?

 

Por este andar, e com a Europa da Merkel, do Sarkozi e do Barroso a supervisionar o saque, qualquer dia nem “dedos” temos, porque os “anéis” já estão a ir…

 

SBF

publicado por voltadoduche às 22:55

Julho 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
15
16
17

18
19
20
21
23
24

25
26
27
28
31


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO