A volta das voltas. Chegamos, partimos e lá voltamos sempre!

31
Out 09

 
 
  O “Lixo dos lixos” não é «O lixo».
O lixo anda por todo o lado. Começa nas nossas casas. Todos os dias levamos para os “eco-pontos” lixo todo arrumadinho e separadinho, para que as empresas de reciclagem tenham o trabalho simplificado.
O lixo, também abunda nas ruas dos nossos bairros, das nossas cidades e, também esse, é arrumadinho para a reciclagem.
O lixo, também existe, e muito, e da forma mais ortodoxa, em muitos gabinetes dos modernos edifícios com ar condicionado, máquinas de café, água, chá e refrigerantes nos corredores. Também têm salas exclusivas para fumadores, e sofás de descanso, quiçá, para aquela valente sesta.
O lixo existe nos sítios onde menos esperamos.
Estava muito longe de imaginar, que o lixo, estivesse na origem de grandes novos impérios, com “resíduos” espalhados por muitos gabinetes.
O lixo, por muito esforço que se faça, cheira sempre muito mal.
Estava muito longe de imaginar, que o lixo, fosse a “face descoberta” de tamanho negócio, assente em alegados crimes de corrupção e tráfico de influências.
Espero, que os investigadores, Juízes e magistrados, enfim, a justiça duma forma geral, tenha o lixo bem limpinho e consiga chegar a conclusões rapidamente. Os portugueses não têm todo o tempo do mundo e estão fartos de lixo.
SBF
(Gravura: Wikipédia)
publicado por voltadoduche às 01:15
tags:

Outubro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
17

18
24

25


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO