A volta das voltas. Chegamos, partimos e lá voltamos sempre!

10
Set 09

 

Só desde que o plano de saúde de Barack Obama começou a ter lugar nos noticiários da nossa comunicação social, é que muitos portugueses se aperceberam da importância e do valor que tem o nosso Serviço Nacional de Saúde. Pode não ser o mais perfeito, mas no ranking europeu está seguramente nos lugares de cima. O direito a ser assistido pelo SNS é universal.
Nos últimos dias, tenho-me apercebido do desconhecimento que existe sobre o sistema de saúde que (não) existe nos USA. Neste momento existem 47 milhões de americanos que se adoecerem, não têm forma de se tratarem, só pagando. A única cobertura que existe, são os seguros de saúde privados. As pessoas trabalham, descontam para a seguradora e quando estão doentes ou têm um acidente, estão cobertos por essa apólice. Se têm o azar de ficar desempregados e, por consequência, deixar de ter condições para pagar o seguro, pura e simplesmente deixam de ter qualquer cobertura na doença.
O que Obama quer, é implementar um sistema de saúde universal, idêntico aos que existem aqui na Europa. Para nós é simples e óbvio, mas para a mentalidade ultra liberal americana, isto significa mais impostos, daí a contestação ao plano Obama muito orquestrada pelos republicanos e alas da direita radical e racista.
Barack Obama tem ainda um longo caminho a percorrer até conseguir transformar aquela sociedade que, como se pode ver, não é tão perfeita assim. Entretanto, as recordações do 11 de Setembro de 2001, não vão ajudar.
SBF
(Foto: Wikipédia)
publicado por voltadoduche às 15:41

 

Estou outra vez com problemas sérios nesta máquina que computa.
Entretanto aconteceram algumas coisas:
Aconteceu reparar que o meu relógio estava com a hora errada. Pensei…deve ser a pilha que se está a ir. Cheguei a casa e fui direito a uma gaveta onde tenho alguns relógios com a ideia de trocar por outro. Coincidência das coincidências – Nem um só a trabalhar para me fazer a vontade. Como é que pode ser? Não pode! «Pode, pode! Diz o mais refilão. Tu (que sou eu), trataste de te agarrar a esse, e abandonaste-nos aqui fechados dentro desta gaveta vai para 4 ou 5 anos.» O quê? 4 ou 5 anos? Tanto tempo passado em anos a correr, a correr…
Aconteceu ontem o debate Sócrates-Louçã. Os digníssimos analistas e politólogos e outros que tais, disseram que desta vez o Louçã não levou a melhor, também com aquela “história” de acabar com as deduções fiscais nas despesas da saúde e da educação…
Aconteceu hoje um jogo de futebol na Hungria entre a selecção de Portugal e precisamente a selecção da Hungria. Os cá do “burgo” conseguiram finalmente ganhar. Vamos ver mais tarde se nos serviu de alguma coisa…
Aconteceu hoje também um debate, este na TVI com a Constância ou Constânça “qualquer coisa” que derrapa e gagueja que não é brincadeira, mas ia a dizer que aconteceu não um debate, mas duas entrevistas paralelas, porque praticamente não houve debate entre os dois candidatos, mas sim respostas individuais às perguntas da pivô. Fazendo também fé nos analistas, mesmo sendo respostas a perguntas, o Jerónimo levou a melhor sobre a Ferreira Leite.
Aconteceu também hoje uma manhã inteira na consulta de rotina.
Nota: Quanto digo “hoje” é 4ª feira e ontem 3º feira
SBF
publicado por voltadoduche às 10:50

Setembro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9

17
18

20
21
23
26

28


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO