A volta das voltas. Chegamos, partimos e lá voltamos sempre!

17
Jun 09

 

Estamos condenados a marcar passo. Estas duas obras já deviam estar

a andar a sério.

Condeno aqui o Governo PS, por não ter tido arranjado maneira, principalmente no que respeita ao TGV, de não ter as obras já no terreno.

 

É claro que agora, ainda por cima com o resultado do PS nas europeias, a questão do TGV, virou matéria eleitoral e não vai poder avançar porque o Governo, muito embora tenha toda a legitimidade, está fragilizado para tomar uma decisão contrária à opinião de toda a oposição e também do Presidente da República.

Tudo joga na hipocrisia. A construção do TGV começou por estar na agenda do Governo PSD de Durão Barroso, logo, não se trata duma questão partidária como se quer fazer querer agora. Aliás, nessa altura, estava-mos mais ou menos a par dos Espanhóis e Franceses que, entretanto, como medida para contrariar a crise, até estão a acelerar os trabalhos nas respectivas linhas férreas e no material circulante.

 O que o PSD quer, é que não seja o PS a avançar com esta ligação à Euro

 

pa, tornando assim, o nosso País, menos periférico. Cabe na cabeça de alguém, que o futuro comboio vindo da Europa, chegue só à fronteira? Como é que se pode embarcar nisto?

Estas duas obras, assim como os novos hospitais e a actualização da rede escolar, deviam ser,  decisões de regime e de Estado, e não ficarem reduzidas a meras lutas partidárias.
SBF
(Foto: Wikipédia)
publicado por voltadoduche às 00:25

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.


Junho 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9


27



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO