A volta das voltas. Chegamos, partimos e lá voltamos sempre!

17
Jan 11

 

Respondendo à única pergunta, que os repórteres que acompanham a comitiva governamental ao Qatar e aos Emiratos, sabem fazer – se o governo vem vender dívida? Luís Amado, Ministro dos Negócios Estrangeiros, respondeu entre outras coisas:

 

"Acredito que os ministros das Finanças tenham falado sobre isso".

 

Foi isto que disse, não afirma nem confirma nada. Admite que se possa ter falado mas também pode ter acontecido o contrário.

 

Pois bem, as parangonas online e nas tv’s já dizem outra coisa completamente diferente, por exemplo:

 

- Luís Amado desmente Sócrates dizendo que Portugal veio vender dívida,

- Luís Amado diz que Portugal está a tentar vender dívida no Qatar,

- Amado diz que terá sido discutida a venda de títulos aos investidores,

e outras que por aí virão!

 

A nossa comunicação social é um espanto. Todos sabemos que “o segredo é alma do negócio” especialmente neste. Normalmente, no tempo da negociação, os Estados não a publicitam para evitar embaraços nos termos a acordar, devido à volatilização dos pressupostos. A saber-se publicamente, só depois do negócio estar concretizado e, mesmo assim, é preciso assegurar o devido enquadramento no que respeita aos mercados.

 

A propósito da dívida, do FMI, do deficit e outras coisas parecidas, apetece-me dizer que:

 

“Quem fala no barco quer embarcar!” ou “Quanto mais se mexe na m……, mais ela cheira mal!”

 

Silvestre Félix

 

(Foto: Doha, Capital do Qatar - Wikipédia)

publicado por voltadoduche às 15:59

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.


Janeiro 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9

21
22

23
24
25
26



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO