A volta das voltas. Chegamos, partimos e lá voltamos sempre!

23
Dez 10

 

Milagrário Pessoal de

José Eduardo Agualusa

 

José Eduardo Agualusa é, em si, a essência do espírito da Lusofonia!

 

O Homem, O Escritor, O falante da Língua Lusa, está sempre em muitos sítios com os oceanos por caminho e a nossa Língua como identidade.

 

O “Milagrário Pessoal” é uma linda caminhada pela história da língua portuguesa. O romance é de amores normais, entre pessoas, mas também e sobretudo, pela língua portuguesa.

 

Ao longo do livro, em que a narrativa é protagonizada por um velho anarquista angolano e uma sua aluna, ambos linguistas e “amantes” da língua lusa e da sua história. São feitas referências a muitos escritores e utilizadores ilustres da nossa língua, às suas obras a e sítios luso-falantes desde Olinda, a cidade museu de Pernambuco muito perto da grande Recife, até Dili em Timor-Leste, passando por Luanda ou Lisboa.

 

O autor valoriza a pureza da nossa língua na diversidade cultural dos falantes. A língua portuguesa é da comunidade lusófona e, para garantir a sua eternidade, deve ser dinâmica na inventariação e dicionarização dos neologismos.

 

Bom, dado tratar-se de um romance, o melhor é lê-lo e apreciá-lo. Também é uma boa prenda para este Natal.

 

José Eduardo Agualusa, nasceu em Huambo, Angola, em 1960 a 13 de Dezembro. Fez portanto, 50 anos há dez dias. Parabéns por isso! Vive entre Lisboa e Luanda com muitas incursões ao Brasil e não só. É dos autores lusófonos que mais aprecio.

 

Edição da “D. QUIXOTE” com 1ª edição em Setembro de 2010.

 

SBF

(Imagem: Capa do livro – Site da editora)


Dezembro 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO