A volta das voltas. Chegamos, partimos e lá voltamos sempre!

08
Dez 10

 

No ECOFIN desta semana, mais uma vez, em conclusões, os emissários de Angel Merck disseram não a tudo. As propostas feitas por vários Estados Membros e pelo Eurogrupo eram, todas elas, numa perspetiva comunitária. A Alemanha não quer emissão de títulos de tesouro europeus nem quer aumento do fundo de estabilidade financeira. Ou seja, mais uma vez, a UE não consegue dar respostas consistentes para contrariar o poder absoluto dos especuladores.

 

É sabido que a Alemanha, e particularmente os bancos alemães, não estão perdedores com a atual situação, mas daí a pôr constantemente em causa os valores maiores da solidariedade da União, vai alguma distância e confirma uma Alemanha nada interessada em partilha, e, antes pelo contrário, só se interessando por ganhos próprios mesmo à custa do sacrifício dos mais fracos.

 

Nesta onda, a senhora tem tido um aliado de peso, Sarkozy no Eliseu de Paris. Estes, em consciência, (digo eu) estão a cavar a sepultura da UE. Só se estão a esquecer duma coisa – É que, muito do seu próprio crescimento nas últimas décadas, aconteceu na razão direta da existência da União.

 

Esta é a outra Europa de quem estamos cada vez mais longe!

 

SBF

publicado por voltadoduche às 17:43

Dezembro 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO