A volta das voltas. Chegamos, partimos e lá voltamos sempre!

24
Set 11

O Outono veio e o Verão foi!

Este caminho para o final de Setembro é feito na companhia do cair das folhas e de dias cada vez mais pequenos. É o regresso do tempo melancólico. São três ou quatro meses de cinzentismo absoluto.

  

Percorro as notícias de lés a lés e não encontro nada que justifique uma ponta de entusiasmo ou alegria. Gastam os tempos de antena com todo o tipo de superficialidades que angustiam a já pouca boa vontade interpretativa que nos resta.

 

Temos pressa na passagem desta ponte para o rejuvenescimento da Primavera.

Silvestre Félix

publicado por voltadoduche às 21:30

25
Set 10

 

Os dias encurtam, as folhas ficam amarelas e caiem pela tarde!

 

De manhã a história é outra… é feita de “Febre de Sábado de Manhã”, de “Rádio Comercial”, Júlio Isidro e de “Cinema Nimas”. Na época dessas manhãs de “Febre”, muito tempo contado em anos faltava para ser possível – com o peso da história – saborear com verdade toda aquela vontade de fazer figura apoiada no profissionalismo do “Julião”. Hoje de manhã… um sábado de manhã, ele disse como era.

 

Pela tarde, caiem as folhas amarelas e os dias encurtam!

 

(Gravura: “Outono” Óleo em madeira de José Malhoa – 1918)

 

SBF

publicado por voltadoduche às 19:57
tags:

13
Set 10

 

Não há melhor altura para apanhar uma forte constipação do que agora…

 

É verdade, dando como adquirida toda a carga negativa que uma constipação tem, encaixa bem nesta fase do ano que agora começa, que chamamos Outono.

 

Não gosto dos dias a ficarem mais curtos e com a noite a “mandar” cada vez mais, em nós. O brilho dos dias decresce rapidamente e o cinzento começa a cobrir tudo.

 

O cinzento é uma “não cor” que me deita abaixo como se, todos os dias ao levantar, levasse uma “paulada” na cabeça, e andasse por aí com o escuro da noite a mandar em mim…

 

SBF

publicado por voltadoduche às 17:03
tags:

22
Out 09

 

 

 
 
 
 
 
 
por esses caminhos acima,
vamos, vamos subindo, subindo sem fim!
os ouriços de castanhas cheios, que vêm caindo de muito alto no começo do Outono húmido e frio.
o castanheiro é altivo na borda da nossa Serra, e os ouriços não lhe pedem licença, e, sem aviso, correspondem ao que a força da gravidade lhes pede, só param no chão.
por esses caminhos acima,
imaginamos veredas floridas, que ficaram naqueles idos em tempo de sonhos perfumados, e desejados destinos em molduras de pétalas caídas.
por esses caminhos – caminhados
num desassossego permanente, ultrapassando sempre, sempre em solavancos ameaçadores, para chegar outra vez aos dias a crescer de luz, e aos sorrisos alegres e cheios de esperança e confiança para outra caminhada,
por esses caminhos acima…   
SBF
(Gravura: Internet)

 

 

publicado por voltadoduche às 00:57
tags:

25
Set 09

As folhas caiem cada vez com mais intensidade.
O Outono anuncia-nos dias cinzentos, árvores despidas e vegetação engelhada e seca.
O Outono chama o Inverno que fica mais próximo, e a presença do sol é cada vez menos tempo. Anoitece a meio da tarde com tristeza e melancolia.
O Outono e o Inverno pressentem o final da vida.  
O Outono e o Inverno são uma passagem para a alegria da Primavera e Verão.
SBF
(Foto: Folha Caduca – Wikipédia)
publicado por voltadoduche às 00:48
tags:

Novembro 2015
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
26
27
28

29


subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar
 
HOJE VIERAM VISITAR-ME

contador gratis
DESDE 14.06.2009
Free Counter
Free Counter
PELO MUNDO FORA DESDE 28.10.2009
Locations of visitors to this page
blogs SAPO