A volta das voltas. Chegamos, partimos e lá voltamos sempre!

26
Mar 11

Passos Coelho, quer que o PSD tenha maioria absoluta nas próximas eleições!

 

Eu também quero ganhar o euromilhões…

 

Silvestre Félix

publicado por voltadoduche às 21:32

24
Set 09

E a caminho das eleições nós vamos. Nestes dias, antes de se dar trabalho às URNAS, há tanta gente a fazer greve… Estarão à espera que alguém lhes resolva alguma coisa, ou é só, para tentarem influenciar o sentido do voto?
Afinal; OCDE, INE, BdP e outros que tais, todos os dias nos transmitem indicadores de boa, ou,  menos má reacção aos efeitos da crise universal. Parece que os “medicamentos” de Sócrates e companhia, deram algum resultado.
Escutas daqui, escutas dali, um assessor a menos, e o PR a ficar mal no filme.
Pacheco daqui, Rangel dacolá, salta, salta, laranjinha. É que esta coisa, não é: “Muda aos cinco e acaba aos dez”. Enquanto houver golos, estão sempre a contar, e, os desta cor, estão a sofrer uma goleada.
Para disfarçar, vamos lá mudar de cor. Então… não é que os Ingleses, nunca mais mandam para cá o Vale e Azevedo. Os súbditos de SM, são uns gajos porreiros, e, principalmente, para os “portugas”. Há séculos que os nossos tribunais pediram a devolução do “elemento”, mas como para eles, palavra de “portuga” não vale, o Vale (passe a redundância) e os Ingleses, vão gozando connosco.  
E o drogado do “Freud”? Diz-se que sonhava “coisas boas” quando morreu (em liberdade) a 23 de Setembro de 1939 em Londres. Ainda hoje, e não sabemos durante quanto tempo mais, as teorias deste homem, dão que pensar…
SBF
(Foto: Freud em 1920 – Wikipédia)
publicado por voltadoduche às 01:30

14
Set 09

 

Aquela de que os espanhóis estão a conspirar contra a “digníssima” líder, e que o TGV só lhes interessa a eles, é de bradar aos céus. A mulher está a perder o “tino”!
Mesmo que tivesse a vitória garantida, não lhe ficava bem dizer «logo que eu tomar posse como primeira - ministra, faço, aconteço…» Já a ouvi dizer várias vezes, a última disse-o hoje em Ponta Delgada.
O “primeiro” também devia ter respondido à questão do valor das pensões irem diminuindo nos próximos 10/12 anos.
A sala Tejo do pavilhão atlântico estava cheia com o BE. Deu para ver algumas caras que, num comício do Bloco, pelo menos surpreendem.
SBF
publicado por voltadoduche às 00:26

05
Set 09

 

A quem beneficia e a quem prejudica o episódio do cancelamento do “jornal” da MMG?
Era certo, para a maioria dos cidadãos minimamente informados, que a saída do JE Moniz, que em si, já é resultado de “abandono” do barco que vai afundar-se, provocaria de imediato a saída também da MMG e de outros do mesmo clã. É assim que acontece em todo o lado e em circunstâncias parecidas. Não existiam atenuantes. Aquele jornal é lixo, e a pivô, é o que o bastonário da Ordem dos Advogados um dia lhe disse na cara e em directo. Esta é uma parte da história, corre no âmbito empresarial e é o raciocínio lógico sem trunfos escondidos na manga.
A componente política – partidária é que baralha as coisas. Estamos no início duma campanha eleitoral e o que se passou não foi numa empresa qualquer, foi numa estação de televisão líder de audiências. A quererem correr com a MMG e outros, deveriam ter esperado um mês, e então, faziam o que muito bem entendiam, a não ser que a intenção fosse mesmo prejudicar o PS e o Governo.
Objectivamente, os prejudicados são o PS, o Governo e o Engº José Sócrates. Os beneficiados, são os concorrentes da ”Média – Capital”, porque podem comprar mais barato, e, duma forma geral, a oposição, na mesma medida invertida do prejuízo PS.
Será que os eleitores “imparciais” ou “indecisos” conseguirão separar o trigo do joio?
SBF
publicado por voltadoduche às 16:15

02
Set 09

 

E Sócrates falou de modernidade, de confiança, de esperança, de abertura de espírito e de vontade de vencer nas legislativas do próximo dia 27.
Cometeu erros, mais de forma do que de contudo, mas porque fez reformas. Se não fizesse nada, não errava.
Há alguém que se lembre como é que era o pré-escolar e o 1º ciclo (primária) em 2005? Já toda a gente se esqueceu; 
 Há alguém que se lembre como é que eram obtidos documentos - certidões nas conservatórias, ou como se faziam registos, como se criavam empresas, como se cediam quotas de empresas, etc, etc  e quanto tempo demorava qualquer destes actos, em 2005?
Há alguém que se lembre como eram os divórcios litigiosos em 2005?
Há alguém que se lembre como e quanto tempo, eram as férias judiciais em 2005?
Há alguém que se lembre como um adulto – trabalhador conseguia terminar o 12º ano em 2005?
Há alguém que se lembre como era o ensino técnico – profissional em 2005?
Há alguém que se lembre quanto tempo esperava por uma consulta do seu médico de família em 2005?
Há alguém que se lembre quanto tempo esperava por uma primeira consulta num hospital público em 2005?
Há alguém que se lembre quanto tempo aguardava inscrito numa lista de espera para uma qualquer operação pelo SNS em 2005?
- Haveria muito mais coisas a perguntar. Na verdade já ninguém se lembra como o País estava muito mais atrasado em 2005. E as energias renováveis? E a investigação em várias disciplinas? E a saída da recessão técnica? E os índices de confiança? E a média do desemprego (9.2%) abaixo da zona Euro (9.5%) e comparando com Espanha (18%)?
SBF
publicado por voltadoduche às 01:27

21
Ago 09

 

A forma como alguns politiqueiros e analistas da nossa praça, se apressaram a passar a mensagem de incompatibilidade entre o reconhecimento de mérito do Governo, e o facto de Moita Flores ser Presidente eleito como independente numa lista do PSD, e voltar a ser candidato na mesma situação, e ainda por cima não garantir, à partida, em quem vai votar nas legislativas, mostra, para os que ainda têm dúvidas, como os aparelhos dos nossos partidos estão desadequados, velhos, desactualizados e a precisarem de reforma.
Força Moita Flores!
Não ter dono, não lamber botas e ser realmente independente, tem definitivamente de poder ser uma opção na nossa vida política.
SBF
(Gravura: Wikipédia)
publicado por voltadoduche às 00:47

12
Ago 09

 

Falando da composição das listas para as próximas eleições legislativas e autárquicas.
O rasto de bronca, que vai ficando muito comprido, e ameaça durar até às eleições e, conforme o resultado, até continuar para além do escrutínio, está a dar uma imagem muito real de como os aparelhos partidários mastigam e cospem fora.
Todos têm problemas na elaboração das listas porque alinham pelo mesmo diapasão. Ignoram as bases e as decisões vêm directamente do topo da pirâmide.
Com o PSD, as coisas têm sido escandalosas. Eles lá sabem, mas a sociedade “civil” observa e analisa a atitude impositiva da líder. O cheiro a “bafio” deixa avisos ao cidadão comum. A compostura passadista de MFL deve ser considerada na hora de fazer a cruz no boletim de voto.
Em legislativas, nunca votei PS. O actual Governo não teve o meu voto em 2005, mas, passado pouco tempo depois de tomar posse, e depois de perceber que havia coragem para mexer com os poderes corporativos, intocáveis desde o tempo da “outra senhora”, e também disposição para reduzir privilégios de muitas funções de estado, incluindo membros do Governo, comecei a considerar que tínhamos o Primeiro - Ministro que o País precisava.
Se há quem não tenha culpa da crise universal que nos caiu em cima, somos nós e o Governo de Sócrates. É no mínimo desonesto que a oposição aponte os números negativos da crise, como se fosse resultado desta governação. Todos sabemos que não é, mas vai dando jeito e, em 27 de Setembro, vai de certeza ter influência do resultado.
SBF
publicado por voltadoduche às 01:42

Novembro 2015
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
26
27
28

29


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

mais sobre mim
pesquisar
 
HOJE VIERAM VISITAR-ME

contador gratis
DESDE 14.06.2009
Free Counter
Free Counter
PELO MUNDO FORA DESDE 28.10.2009
Locations of visitors to this page
blogs SAPO