A volta das voltas. Chegamos, partimos e lá voltamos sempre!

10
Jun 10

 

Nem o “oitenta” de José Sócrates nem o “oito” de Cavaco Silva!

 

Nestas palavras ditas em dia de Camões, “não havia necessidade” de tanto negativismo.

 

O Presidente da República, afirmar que «…a situação está insustentável…», referindo-se ao País naturalmente, é, pelo menos, negar tudo o que tem sido dito de positivo nos últimos dias, cá dentro e lá fora, relativamente à forma como as coisas estão a correr. Como Chefe de Estado, não me parece que seja a melhor maneira de motivar os portugueses, nem de transmitir confiança aos tais credores e especuladores sem rosto.

 

Também me chateia o excessivo “otimismo” do Primeiro-Ministro. As últimas estatísticas do nosso crescimento são muito boas, mas, toda a gente sabe, que dificilmente se aguentarão assim até final do ano. Para quê, falar disto, como se estivéssemos a caminho do paraíso?

 

SBF

publicado por voltadoduche às 22:25

Junho 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
11
12

13
14
15
16
19

21
22
23
24
26

27
28


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

mais sobre mim
pesquisar
 
HOJE VIERAM VISITAR-ME

contador gratis
DESDE 14.06.2009
Free Counter
Free Counter
PELO MUNDO FORA DESDE 28.10.2009
Locations of visitors to this page
blogs SAPO