A volta das voltas. Chegamos, partimos e lá voltamos sempre!

05
Set 12

Desde a transformação do nosso País num “troikadero” que nos habituamos a fazer constantes exercícios de adivinhação para tentar perceber – o que mais nos irá acontecer.

 

Todos os dias, os “inteligentes”, nos dizem que o dinheiro é um bem escasso e que a crise foi provocada pelo excessivo endividamento, que a banca precisa de apoio com financiamentos diretos, etc., etc.

 

Então, mas não foi a banca que nos meteu dinheiro a crédito pelos bolsos dentro sem nós, muitas vezes, precisarmos?


Não foi o crédito sem limite e sem critério, anos a fio, o melhor negócio para os bancos?   

 

Não foi este sistema que originou lucros chorudos para os acionistas da banca?


Que se saiba, não houve nenhum “alto de fé” de notas de euros aqui, na Europa ou em qualquer outro sítio do mundo. As notas hão de estar em qualquer lado.


Enquanto os usurários com os cofres a abarrotar nos emprestam a 8, 9 ou 10% porque viramos “troikadero”, utilizam os seus “estados” e as instituições que controlam, para “parquear” o dinheiro inativo a juros negativos. Ou seja, o capital que devia estar a ser investido na economia para dinamizar o crescimento, está “parqueado” em alguns Países nossos parceiros (??) e nos autorizadíssimos paraísos fiscais.

 

Desde que existe economia global e capitalista (descobrimentos), a moeda nacional representa 2/3 da soberania de qualquer País.


Silvestre Félix

publicado por voltadoduche às 17:03

Setembro 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
13
14
15

17
19
20
21
22

23
24
25
29

30


mais sobre mim
pesquisar
 
HOJE VIERAM VISITAR-ME

contador gratis
DESDE 14.06.2009
Free Counter
Free Counter
PELO MUNDO FORA DESDE 28.10.2009
Locations of visitors to this page
blogs SAPO