A volta das voltas. Chegamos, partimos e lá voltamos sempre!

28
Fev 12

Acho que já não se usa e se alguém continua a interpelar os “passantes” nos corredores de alguns shopping’s tentando vender cartões de crédito, é porque, de vez em quando, ainda há algum incauto de cai no embuste.

 

Embirro quando sou abordado por agentes deste tipo de (inconveniente) técnica de vendas. A aproximação é feita duma forma enganosa e, ainda por cima, insistem até à provocação.

 

As administrações dos shopping’s deviam ter consciência do mal que lhes faz manterem estes degradantes pontos de venda nos seus espaços.

 

Silvestre Félix 

publicado por voltadoduche às 22:53

27
Fev 12

A gala dos Autores da Sociedade Portuguesa de Autores agora transmitida pela RTP é um “enchimento” de ego que só nos faz bem.

 

A par dos prémios e do espetáculo, o palco também serve para os “precisados” recados ao poder. É bom que não se percam oportunidades de os enviar (os recados). Mesmo que o “acesso esteja (sempre) bloqueado” como cantou, no mesmo palco do CCB, Sérgio Godinho, nunca é demais dizer ou gritar que,

 

a Cultura de um País é o “sangue” que lhe dá a vida!


Tudo pela Cultura!

 

Parabéns aos Autores Portugueses!

 

Silvestre Félix

publicado por voltadoduche às 22:49

25
Fev 12

Para ver os milhões a passar é que cá estamos!

 

E o BPN chupa…chupa!

 

Não há aspirador mais eficaz que este. Então, mas já não foi vendido ou despachado com prémio?

 

Se foi, porque é que temos que continuar a enfiar lá dinheiro?

 

E quando é que os “vigaristas” vão para prisão?

 

Se não foi o que levou o banco à falência, porque é que tem de ser o a pagar os prejuízos?

 

Se foram os “inteligentes” que desfalcaram porque não são eles a pagar?

 

O Bastonário da Ordem dos Advogados tem razão – Uma justiça para o e outra diferente para o “inteligente”!


É preciso acabar com a impunidade!


Silvestre Félix

publicado por voltadoduche às 19:37

23
Fev 12

 

Vinte e cinco anos passaram desde a morte de Zeca Afonso e a sua obra e a sua luta continuam atuais.

 

Neste tempo, na condição de “protetorado”, a Pátria de José Afonso sofre de joelhos pregados no chão. Os políticos (des) governantes empenharam os anéis do pobre Povo e abriram aos “vampiros” os caminhos da desgraça nacional.

 

Ao mesmo tempo tentam, por todos os meios, encerrar as portas que Zeca Afonso ajudou a abrir em Abril para que cantássemos a “Grândola Vila Morena” em Liberdade

 

Mesmo que eles «comam tudo e não deixem nada» os portugueses resistirão como fez José Afonso.

 

Silvestre Félix

publicado por voltadoduche às 16:30

21
Fev 12

Ontem, com as bolsas europeias praticamente todas em alta, as análises “do inteligente” justificavam os ganhos com a espetativa otimista da aprovação do novo empréstimo à Grécia.

 

Hoje, o mesmo “inteligente”, diz que as perdas nas bolsas por toda a Europa, refletem a incerteza dos mercados sobre a eficácia do novo resgate.

 

 Ao mesmo tempo, este “inteligente”, diz que Wall Street abriu hoje a ganhar depois de aprovado o novo plano para a Grécia.

 

Esta (in) coerência é um espanto!


Afinal em que é que ficamos? O novo resgate à Grécia fez subir ou descer as bolsas?

 

Silvestre Félix

publicado por voltadoduche às 15:55
tags: , ,

20
Fev 12

Neste fim de semana vimos um bispo português receber o “vermelho” de cardeal das mãos de Bento XVI. Notícia com certeza do agrado de grande parte dos portugueses, não fosse as declarações despropositadas e retrógradas que o, agora cardeal, entendeu fazer acerca do “papel” da mulher na nossa sociedade.

 

Entende o novo cardeal que «a função essencial da mulher é educar os filhos».

 

Santa ignorância!


Mesmo para “bispo” da Igreja Católica a desatualização é grande e, por isso, nunca devia ter sido promovido a cardeal sem que antes adquirisse, pelo menos, um semestre de “mais competências”.


Silvestre Félix

publicado por voltadoduche às 22:56
tags: ,

19
Fev 12

Nos últimos tempos a China e os chineses são referidos em todos os órgãos de comunicação social duma forma quase contínua. O peso que este “gigante” vai tendo na economia global é o principal motivo de tanta notícia por esse mundo fora.

 

Portugal não é exceção e, por razões acrescidas, cada vez mais os “parceiros” chineses fazem parte do nosso dia a dia.

 

Alguns na Europa não gostam deste relacionamento. Na União (??) Europeia a solidariedade e a honra do compromisso já não é o que foi ou que pareceu ser. As desconfianças e as hesitações dos “mandantes” deste velho continente estão a inquinar o sonho duma Europa unida e forte.

 

Nós, portugueses, temos obrigação de saber ler a história. É aí que aprendemos a digerir o presente e a preparar o futuro. O nosso universo não acaba na Europa.

 

A nossa parceria com a China vem desde a época dos descobrimentos, há quase 500 anos. Conhecemos melhor os chineses do que conhecemos alguns europeus. Os acordos e tratados firmados entre Portugal e China ao longo destes séculos foram sempre cumpridos pelas duas partes “à risca” e, neste tempo, tudo vai correr bem com as atuais parcerias e a China vai ser importante para ultrapassarmos a crise e esta dependência “doentia” da Europa.

 

Portugal administrou Macau, em pleno território chinês, durante mais de quatro séculos. Os compromissos assumidos entre as duas nações foram respeitados até ao fim.


Silvestre Félix

publicado por voltadoduche às 23:41
tags: , ,

18
Fev 12

Desde a primeira hesitação da UE na resolução da situação grega que o ataque dos “mercados” nunca mais parou e ninguém pode saber quando e como vai parar.

 

A crise agrava-se, mês após mês e Conselho após Conselho, sem que os mandantes europeus arrepiem caminho e corrijam a “doze” de austeridade.

O doente não morreu do mal mas está a morrer da cura. Nenhum dos remédios melhorou o que quer que fosse, antes o contrário.

 

A derrota eleitoral de Sarkozy nas próximas eleições Abril/Maio e a consequente vitória do candidato socialista, fazendo (alguma) fé em todas as sondagens a respeito, pode alterar duma forma radical e já a curto prazo, a política da Europa.

 

Nestes dias voltamos a ouvir falar dos tempos da proposta do PEC IV e dos momentos que antecederam a decisão de Sócrates anunciar o pedido de intervenção da troika. Claro que é impossível saber como estaríamos agora se esse pedido não tivesse sido feito naquela altura. A Itália e a Espanha também já tiveram os juros a caminho dos 7% e voltaram a baixar. Embora também estejam no corte e tenham descido alguns níveis de “rating”, não estão sujeitos ao colete da troika.

 

Todos os portugueses querem que se acenda a luz ao fundo do túnel. Os meios para chegar ao interruptor é que são diversos. Existem caminhos paralelos, é preciso juntá-los para depressa lá chegarmos.


Silvestre Félix

publicado por voltadoduche às 19:36
tags: ,

17
Fev 12

Do “ADN“ da democracia portuguesa fazem parte as suas Forças Armadas. O que não falta por aí é quem queira decantar este elemento (FA) para, 38 anos depois, conseguir finalmente separar o composto «Forças Armadas+Povo» isolando-os, para melhor os controlar.

 

Não gosto, como a larga maioria dos portugueses não gostará, de ver os seus militares manifestarem-se na rua, para “governo ouvir”. Como já todos percebemos, os diligentes governantes têm feito declarações despropositadas e, algumas delas, desrespeitosas para as organizações associativas, levando os militares a reagirem na defesa do seu caráter.

 

Que se assuma, duma vez por todas, o que se quer das nossas Forças Armadas. Abram o jogo e cumpram as regras.

 

Tem o Governo condições e competência para fazer uma verdadeira reforma da Instituição, ou não? Os militares estão cientes que muitas coisas têm de mudar mas querem ser ouvidos e respeitados.

 

A “bola” está do lado da tutela. Que a “jogue” sem encostar os militares demasiado à parede.


Silvestre Félix

publicado por voltadoduche às 17:22

16
Fev 12

Ouvi há pouco o Zé Pedro dos “Xutos e Pontapés”na Grande Entrevista da RTP dizer que acredita ter “uma estrelinha” lá em cima que o protege. Isto, a propósito da forma como tem conseguido ultrapassar todas as contrariedades da sua vida.

 

O Zé Pedro é a própria “Estrelinha”. A humildade, a naturalidade e simplicidade como se assume, a solidariedade e preocupação pelo próximo são provas do grande Ser Humano que é.

 

Não me esqueci que também é um músico de exceção.

 

Silvestre Félix

publicado por voltadoduche às 22:19

Fevereiro 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
11

12
14

22
24

26
29


subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar
 
HOJE VIERAM VISITAR-ME

contador gratis
DESDE 14.06.2009
Free Counter
Free Counter
PELO MUNDO FORA DESDE 28.10.2009
Locations of visitors to this page
blogs SAPO