A volta das voltas. Chegamos, partimos e lá voltamos sempre!

07
Set 11

Será normal que, mesmo só com dois meses de governação, a oposição comece a desancar no Primeiro-Ministro e, duma forma geral, no Governo. Já o seria noutras circunstâncias, quanto mais neste quadro de “troikas” e baldrocas, apertos de cinto, de “albardar os tansos à vontade dos donos”, de ensinar a encabrestar e cavalgar a toda a sela por cima de tudo e todos e de dar o dito por não dito pelo menos uma vez por dia. O que já não era de se esperar é que os ataques e críticas mais certeiras chegassem dos “companheiros” do partido de Pedro Passos Coelho.

 

Como muito bem diz Baptista Bastos na sua crónica do Diário de Notícias de hoje;

 

«As quezílias deles, são entre eles. Porém, somos atingidos com uma violência inaudita.»

 

O rol de “dentadas” que alguns desses notáveis do PSD vêem fazendo a Pedro Passos Coelho e ao seu Governo não denunciam más políticas e muito menos sugerem as boas, pretendem infetar as “feridas” partidárias abertas desde que o atual líder foi eleito. O que move estes PSD’s despeitados, está completamente desenquadrado do quadro político geral, são questões meramente partidárias.

 

O interesse nacional, mais uma vez, fica para as calendas.

 

Silvestre Félix

publicado por voltadoduche às 15:33
tags:

Setembro 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11

19
23



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar
 
HOJE VIERAM VISITAR-ME

contador gratis
DESDE 14.06.2009
Free Counter
Free Counter
PELO MUNDO FORA DESDE 28.10.2009
Locations of visitors to this page
blogs SAPO