A volta das voltas. Chegamos, partimos e lá voltamos sempre!

06
Set 11

Entre a “Fúria das Vinhas” de Francisco Moita Flores, “Enquanto Salazar Dormia” de Domingos Amaral, “Ilha Teresa” de Richard Zimler e “Jerusalém” de Gonçalo M. Tavares, vou ziguezagueando pelos caminhos que as narrativas dos diferentes autores percorrem. Nunca os tenho – os livros – no mesmo sítio, é como se; para cada hora ou para cada momento caseiro, sentisse desejo de interagir com esta ou aquela personagem ou com necessidade de desenrolar o novelo de uma das histórias.

 

Estes tempos, vazios de substância, precisam de ser compensados de maneira a não nos deixarmos vergar com o peso deprimente dos noticiários televisivos e parangonas dos jornais de “referência”. Todos os elementos devem entrar na dose certa para que, na altura de os calibrar – os tempos – os valores saiam mais ou menos bem.  

 

A criação pela escrita transmite o pensamento e a imaginação de quem o faz. O leitor tem toda a liberdade de se misturar ou encarnar qualquer figurante literário: A D. Antónia na luta contra a filoxera que destruía as vinhas do Douro e o seu afilhado Vespúcio na perseguição do misterioso assassino, o Jack Gil Mascarenhas à caça dos espiões nazis que surgiam como cogumelos por todo o País, a jovem Teresa que, em Nova Iorque, perdendo o Pai se sente perdida e a esquizofrénica Mina passando pela complicada vida entre o manicómio e o grande amor da sua existência.

 

Os meus dias pelas Terras do Sul são enriquecidos com afago do Sol, com as batidas da maré, às vezes com o Suão que sopra e, como cereja no cimo do bolo, o sabor do peixinho que o Chico, a cada refeição, me põe na mesa. Não se pense que não acontece o inesperado, faz parte do tempero e, neste caso, tem sabor a amizade de infância e juventude. Aquele “rizotto” do Zé Barros não é para todos, é outra música…

 

Toda esta “riqueza”é complementada pelos capítulos de leitura e escrita que me vão ajudando a respirar as coisas boas da vida. Isto, porque das más, embora avisado, não me queixo nem me lembro. 

     

Silvestre Félix

publicado por voltadoduche às 15:24

Setembro 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11

19
23



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar
 
HOJE VIERAM VISITAR-ME

contador gratis
DESDE 14.06.2009
Free Counter
Free Counter
PELO MUNDO FORA DESDE 28.10.2009
Locations of visitors to this page
blogs SAPO