A volta das voltas. Chegamos, partimos e lá voltamos sempre!

26
Jul 09

 

Não tenho andado por aqui porque tomei o caminho do sul.
Depois dos “santos” e dos “gémeos”, o desnorte leva-nos para o calor na direcção do meridiano.
O reino dos Algarves aproxima-nos do deserto e do continente africano onde tudo começou e onde o Preste João guardava as especiarias levadas em tempo de nascimento do salvador.
O braseiro do Algarve na raia de Espanha, amansa-nos as vontades e faz-nos suar as estopinhas.
Este sol ao sul, mesmo sem suão, queima que nem pira engalanada na praça medieval, na execução do mandado da inquisição que nos diminuiu, nos atrasou, nos embruteceu e nos tornou pecadores de pecados cometidos pelos outros.
Pelo reino dos Algarves ficarei até que a execução orçamental me mande de volta à brisa temperada de que já tenho saudades.
SBF
publicado por voltadoduche às 16:58

21
Jul 09

 

“Preciso Viver”
de Mafalda Gameiro
Com prefácio de António Guterres, Alto Comissário das Nações Unidas para os Refugiados desde 2005, é um livro com quatro histórias de vida que mais parecem ficção do que verdadeiras.
A Mafalda Gameiro escreveu o que ouviu de – Uma albanesa, uma curda, um birmanês e uma ruandesa. Como se vê, todos países com assento nas assembleias do mundo à excepção do Curdistão que, como se sabe, se distribui pela Turquia (maior parte), Iraque, Síria e Irão. Em boa verdade é um País ocupado em que o seu povo se manifesta pelas mais diversas formas mas, a comunidade internacional vai fechando os olhos.
A todos os quatro foi concedido o estatuto de refugiados em Portugal e o Centro Português para os Refugiados acompanhou a sua integração no nosso País.
São histórias de arrepiar, mas que correspondem ao que se passa todos os dias nos sítios de onde estes refugiados vieram, mas também em muitos outros por esse mundo fora.
“Preciso Viver” de Mafalda Gameiro que conhecemos bem de muito boas reportagens/documentos transmitidas na RTP.
1ª Edição de Maio de 2006 da Verso Kapa em que parte da receita reverte a favor do Centro Português para os refugiados.
SBF
(Foto: Capa do Livro)
publicado por voltadoduche às 00:50

20
Jul 09

 

A 18 de Julho, Nelson Mandela completou 91 anos de idade.
Símbolo da humanidade!
 Responsável pela coerência da luta contra o “apartheid” no seu País, a África do Sul, e pela posteriori passagem para a democracia. Em 1990 o Presidente do regime racista, Frederik Klerk mandou que o libertassem da prisão onde esteve durante 27 anos. Este último Presidente do “apartheid”, acabaria por dividir o Nobel da Paz com Nelson Mandela em 1993. Ainda hoje se visitam.
Para além da importância que tem na África do Sul, passou a ser, mesmo quando ainda estava preso, um símbolo de justiça em todos os países do mundo.
Não tenho dúvida nenhuma em escolher o Mandela como maior figura mundial da actualidade.
SBF
(Foto: Imagem de 1998 - Wikipédia)
publicado por voltadoduche às 00:33

19
Jul 09

 

O CHICO ERA UM DELES…
Quando estava a chegar à esquina, e de ouvido o Coutinho que era Bernardino continuava melhor que todos, começou a ouvir uma fala assim… como um discurso bem falado.
Quem havia de ser, o “caladinho”. Lá está ele… mas…, o fulano está a falar sozinho. Pois claro, se estivesse alguém, como de costume estava calado. Deixa lá ouvir o que este marmanjo diz…
É verdade, e os soldados lá iam, todos certinhos, em bicha pirilau, a subir a escada do navio, e no cais, uma multidão a dizer adeus…, eram as mães, os pais, as mulheres, os filhos e toda a família. Era um mar de lenços brancos. Os soldados, à medida que iam chegando lá acima, voltavam-se, e tentavam corresponder aos acenos. Alguns dos que subiram, não voltarão vivos. A guerra é assim, e eu vi o navio começar a deslizar nas águas do Tejo. O cais da Rocha Conde de Óbitos, deixou de ser da carga a granel e passou a ser também de soldados a granel. Muitos espíritos estão revoltados. Nos que ficaram e nos que foram. Mas o “botas” disse: «depressa e em força para Angola», e o “botas” e a pide e o marido da Gertrudes e os peões do tabuleiro e os de brega ainda mandam, e o Zé não consegue reverter a situação.
Olha lá oh “Caladinho”, o que estás para aí a dizer, que eu bem ouvi, mas não percebi patavina?
Eh pá!... nem te senti chegar, oh Coutinho que és Bernardino. Estava a falar com os meus botões.
Botões? Então soldados, navios, Angola, botas, pide, isso é lá conversa de botões? Antes de mais nada, e para ver se te entendo, vou pedir uma charrete. Oh Ramos! Já vai. Diz o Ramos. Chega lá uma charrete, não, não! É melhor só um de três tinto, depois logo se vê como é que fica a secura.
Oh Caladinho, não está aqui mais ninguém, explica-me o que é essa coisa dos botões e soldados e botas e pide.
O Caladinho, olhando sempre à volta e para a porta, lá foi dizendo:
O Chico era um deles. Não sei se o vou voltar a ver. A minha Irmã criou aquele menino com tanto amor, tanto carinho, e agora o “botas” manda-o para a guerra e ainda por cima no dia 19 de Julho que é quando faz anos. O que tem ele a ver com a guerra? Bem que ele queria ir era para a França, a salto, em vez de ir para Angola. O Delgado é que devia ter posto mãos a isto. O “botas” ia logo tratar da horta para Stª Comba Dão e a Gertrudes não tinha chegado a ter um marido Contra-Almirante e Presidente da República.
Extracto de: “O Cabouqueiro e a Ciência da Pedra” – Autoria: Silvestre (SBF)
publicado por voltadoduche às 15:16

17
Jul 09

 

Os dirigentes sindicais dos professores e a Ministra da Educação voltaram hoje às manchetes.
Uma parte de razões, são as mesmas. O sistema de avaliação e estatuto da carreira docente. A outra parte, embora todos saibamos mas que nunca vem à baila é o nível salarial destes profissionais.
 Pois é, foi hoje (16.07.09) divulgado em relatório da Comissão Europeia, que os habitualmente queixosos professores portugueses, são os campeões, em toda a União, no que respeita a bons vencimentos no fim da carreira, considerando o nível de vida praticado em Portugal.
É tempo de reconhecermos que os nossos funcionários públicos, duma forma geral, e em particular os professores, que também são campeões em protestos e reivindicações, têm uma situação profissional muito mais favorável que os trabalhadores da economia privada.
SBF
publicado por voltadoduche às 00:41

16
Jul 09

 

Palma Inácio deu luta a Salazar. Antifascista com letra grande no terreno e nos anos que passou nas prisões da pide.
A geração dos que resistiram à ditadura e enfrentaram Salazar, está a acabar. É a lei da vida.
Aquela imagem à saída de Caxias a 25 de Abril de 1974 com um casaco aos quadrados, está bem na minha recordação e na da maioria dos que festejaram a queda do antigo regime.
Como bem se sabe, Palma Inácio aderiu ao PS já em liberdade. Como felizmente aconteceu com outros revolucionários, também ele não se instalou na canga do poder.
Neste dia 15 de Julho de 2009 foi o funeral do Revolucionário.
SBF
publicado por voltadoduche às 00:23

15
Jul 09

Ontem foi feriado nacional em França. Comemorou-se a Tomada da Bastilha acontecida em 14 de Julho de 1789.
Foi uma acção preponderante para o que se chamou, e chama, Revolução Francesa.
A Tomada da Bastilha, fortaleza - prisão em Paris, foi decisiva, não tanto pela importância como prisão ou fortaleza, mas pela simbologia. O Povo conseguiu conquistar um dos símbolos do poder absoluto francês.
Dos acontecimentos todos da Revolução Francesa, que decorrem entre Maio de 1789 e Novembro de 1799, a Tomada da Bastilha, transformou-se no principal feriado francês. É a festa. É o Dia da Bastilha.
Com a Revolução Francesa considera-se o início da idade contemporânea. Teve influência em todo o mundo civilizado da altura.
Dada a diversidade de datas, de protagonistas e acontecimentos durante estes dez anos, a matéria académica deste período da história universal, não costuma ser muito do agrado dos estudantes de história por obrigação. Ao contrário, quem estude a Revolução Francesa por gosto da história, é uma época rica de aprendizagem e compreensão da evolução da nossa sociedade até aos dias de hoje.
SBF
(Gravura: Wikipédia)
publicado por voltadoduche às 00:23

14
Jul 09

 

Então só agora, a 3 meses de eleições e tanto tempo depois da ASAE andar por aí à “caça”, é que se lembram de dizer que o organismo é inconstitucional? E é um Tribunal de Relação que o diz? Como hoje já afirmou o Ministério da Economia, só o Tribunal Constitucional o pode fazer.
Nunca simpatizei com a forma como a ASAE faz as suas abordagens no terreno. Acho mesmo que nalguns casos, abusa do poder que tem (ou pensa que tem), ou, pelo menos, não utiliza o bom senso, mas, também não tenho dúvidas, que era necessário a ASAE ou qualquer instituição, que pusesse ordem em muita coisa… Com conta e medida, claro!
E agora? Em que ficamos? É ou não é? Enquanto não se esclarecer tudo, é evidente que a ASAE está, pura e simplesmente, descredibilizada. Mais uma facada para o Governo do PS.
SBF
publicado por voltadoduche às 21:41
tags:

 

O Afinador de Pianos
De Daniel Mason
A pretexto da necessidade de afinação de um piano existente algures na selva da Birmânia, Edgar Drake vai fazer uma viagem com destino a uma realidade cheia de perigos e em tudo diferente do que até aí conhecia.
No final do século XIX, a Birmânia fazia parte do Império Britânico e, para garantir a sua soberania no território, tinha guarnições militares em sítios muito distantes das cidades e aldeias. É num desses sítios, em plena selva e nas margens de um rio birmanês, onde está o tal piano que o afinador Edgar tem de encontrar.
Na capa interior do livro lê-se: Na sua viagem através de um mundo até aí totalmente desconhecido, Edgar conhece soldados, místicos, bandidos, contadores de histórias… e uma mulher tão fascinante e enigmática como o próprio major médico em cujo forte, num remoto rio birmanês, vai encontrar uma realidade mais misteriosa e perigosa do que alguma vez poderia imaginar.
Este foi dos tais, que não conseguia parar. Só descansei quando cheguei ao fim.
É um romance fascinante sendo o primeiro do autor Daniel Mason, jovem escritor norte – americano que passou um ano a estudar a malária na fronteira da Birmânia com a Tailândia, onde uma boa parte deste romance foi escrito.
Publicado em Portugal pelas Edições ASA -1ª em Novembro de 2003.
SBF
(Gravura: Capa do Livro)
publicado por voltadoduche às 00:31

13
Jul 09

 

Exames nacionais de português do 9º ano. Dobro das negativas em relação ao ano passado. Exigem os professores, que o Governo explique as razões deste insucesso.
Há umas semanas atrás, o Governo foi duramente criticado por professores, associações disto e daquilo, toda a oposição e até o PR deu um jeito, pela taxa alta de positivas noutros exames. Porque eram muito fáceis, porque era só para a estatística, blá, blá, blá!
O Governo PS está completamente entalado. Qualquer espirro que se dê, em qualquer sítio, o Governo PS é o culpado e se calhar é “gripe A”
O PS tem a sua culpa. Nas últimas semanas tem cedido escandalosamente aos pedidos do PR, às insinuações do PSD às exigências da esquerda. Deu o dito por não dito numa série de coisas, adiou outras, e, na prática, está tudo como disse o Rangel na noite de 7 de Junho. O PS obedeceu.
E agora? como ficam os que acreditaram nas reformas do PS? Como se sentem os que acham, que o aeroporto e o TGV já deviam estar no terreno? Todos sabemos que estamos em cima das eleições. Mas, também não é bom para o PS que o Governo abdique da sua legitimidade até ao período normal de “só gestão”.
SBF
publicado por voltadoduche às 16:57

Julho 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
11

18

22
23
24
25

27
28
29
30
31


subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar
 
HOJE VIERAM VISITAR-ME

contador gratis
DESDE 14.06.2009
Free Counter
Free Counter
PELO MUNDO FORA DESDE 28.10.2009
Locations of visitors to this page
blogs SAPO