A volta das voltas. Chegamos, partimos e lá voltamos sempre!

17
Mar 11

Repararam bem naquela ridícula cerimónia do que eles chamam de (a meados de Março) “abertura do ano judicial”?

 

Aqueles discursos enfadonhos que se repetem ano após ano ilustram bem como está o nosso sistema judicial. Cada um que sobe ao palanque fala para o próprio e para a sua “clientela”. O Presidente da República continua a “encher o verbo” e, mais valia, que tivesse a tentar evitar que o País pare para eleições. No meio daquele cinzentismo todo só consigo ouvir o Bastonário da Ordem dos Advogados.

 

Marinho Pinto, depois de ter tirado o colar institucional, dirigiu o seu protesto para a prepotência e arrogância dos magistrados. Este homem não tem “papas na língua” e não perde nenhuma oportunidade de dizer algumas verdades que muitos não gostam de ouvir.

 

Olhando para aquela mesa e para a plateia, lembrei-me de outros “beija-mão”, de outros tempos, com outros protagonistas mas que, alguns de agora, emitam muito bem.

 

Silvestre Félix

publicado por voltadoduche às 17:45
tags:

Março 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9



29


mais sobre mim
pesquisar
 
HOJE VIERAM VISITAR-ME

contador gratis
DESDE 14.06.2009
Free Counter
Free Counter
PELO MUNDO FORA DESDE 28.10.2009
Locations of visitors to this page
blogs SAPO