A volta das voltas. Chegamos, partimos e lá voltamos sempre!

31
Mai 09

 

Lembro-me da construção dos edifícios que viriam a constituir o bairro de Mira – Sintra. Estávamos lá pelo início da década de setenta do século passado. Este bairro era notícia, considerando a dimensão e importância dos acontecimentos que mereciam ser referidos pelos órgãos de comunicação à época. Nessa altura, os bairros de lata fervilhavam em volta das principais cidades do nosso litoral, principalmente na cintura de Lisboa e, com a chegada constante de populações vindas do interior, levaria ainda muitos anos até que as barracas começassem a diminuir.
A construção de raiz, deste bairro, para alojamento de famílias com baixo rendimento, era novidade em todos os aspectos; Pelo tipo de construção e a quem se destinava. Daí, o ser notícia. Eu, que fazia de comboio, a minha ida e volta diária a Lisboa onde trabalhava, via os edifícios a crescer todos os dias.
Mira – Sintra, ainda antes de se tornar uma das freguesias novas do concelho de Sintra, foi adquirindo vida própria, tendo criado várias estruturas sociais, recreativas e culturais. Nas realizações a nível regional, sempre está presente qualquer instituição de Mira – Sintra.
Passados estes trinta, quase quarenta anos, a, agora, Freguesia de Mira – Sintra, volta a ser notícia nacional, também por uma boa razão. A Junta de Freguesia vai avançar para um ambicioso projecto de autonomia energética. Com a instalação de painéis solares nos telhados dos seus edifícios, querem; primeiro, atingir a auto-suficiência, segundo, quando aí chegarem, passar à venda do excedente de energia produzida, à rede de distribuição.  
É com acções concretas no terreno como esta, que se protege o planeta.
É com esta política que se protege e defende os interesses das populações.
Não sei, nem me interessa saber, de que cor política são os membros do executivo desta Junta de Freguesia.
SBF
publicado por voltadoduche às 00:14

Boa tarde,
Acerca da construção deste bairro, gostaria de lhe perguntar se de facto a construção deste bairro teve somente como objetivo o alojamento de famílias com baixo rendimento.
Obrigada.
Magda Ribeiro a 28 de Dezembro de 2016 às 16:33

Olá Magda,
De facto, Mira Sintra não tem nada a ver com o que conhecemos por bairros sociais. Do género terá sido dos primeiros, mas acho que contemplava grupos profissionais, ou seja; não era uma questão de baixo rendimento. Lembro me de um colega que esteve quase a ir para lá, e antes pagava uma mensalidade a uma cooperativa. Resumindo e concluindo; não era um bairro social, mas para uma classe média emergente, parecido com os Olivais em Lisboa.
Obrigado pela participação
Silvestre Félix

Acho curioso como gente tão ignorante consiga manipular informação disponível. Infelizmente, este ou estes (ou seja, isoladamente ou em conjunto) d ementecaptos que escreve sobre tamanha parvoíce, devia de ter a coragem de quase 10 anos volvidos voltar ao assunto e desmentir tudo aquilo que escreveu ou escreveram.
aliás a "merda" que escreveram tem a ver com um conjunto de edificações erigidas junto do Bairro e não no Bairro de Mira-Sintra, pelo que os autores desta merda, nunca devem ter posto os pés no Bairro...
Rui Pinto a 12 de Fevereiro de 2018 às 14:10

Acho curioso como gente tão ignorante consiga manipular informação disponível. Infelizmente, este ou estes (ou seja, isoladamente ou em conjunto) d ementecaptos que escreve sobre tamanha parvoíce, devia de ter a coragem de quase 10 anos volvidos voltar ao assunto e desmentir tudo aquilo que escreveu ou escreveram.
aliás a "merda"
Anónimo a 12 de Fevereiro de 2018 às 14:06

Acho curioso como gente tão ignorante consiga manipular informação disponível. Infelizmente, este ou estes (ou seja, isoladamente ou em conjunto) d ementecaptos que escreve sobre tamanha parvoíce, devia de ter a coragem de quase 10 anos volvidos voltar ao assunto e desmentir tudo aquilo que escreveu ou escreveram.
aliás a "merda" que escreveram tem a ver com um conjunto de edificações erigidas junto do Bairro e não no Bairro de Mira-Sintra, pelo que os autores desta merda, nunca devem ter posto os pés no Bairro...
Rui pinto a 12 de Fevereiro de 2018 às 14:09

Maio 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

11
12
13
15
16

18
19
20
21




Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

mais sobre mim
pesquisar
 
HOJE VIERAM VISITAR-ME

contador gratis
DESDE 14.06.2009
Free Counter
Free Counter
PELO MUNDO FORA DESDE 28.10.2009
Locations of visitors to this page
blogs SAPO